Maria Beatriz Furtado
Eventos
Artigos
Eventos
UFC Fight Week 2018

UFC Fight Week 2018

gettyimages-993547808.jpg

E o fim de semana de UFC foi como?! 

Começou com o TUF 27 Finale, na sexta. Israel Adesanya mostrou a que veio e ficou claro que merece uma boa posição na categoria depois dos cinco rounds feitos contra Brad Tavares. Sempre dominante, pudemos ver em sua luta influências dos principais lutadores de MMA e também seus ídolos, como Jon Jones e Anderson Silva. Acabou por várias vezes frustrando as tentativas de quedas por Tavares, que mesmo quando conseguia ir pro chão ficava difícil manter e fazer seu jogo. Adesanya deixou claro que fez a lição de casa e que está com seu sprawl em dia, se mantendo invicto. Qual será o próximo passo para ele? A idéia de Borrachinha parece que não vingou. Possível David Brunch? Vamos aguardar. 

Agora, o grande evento UFC 226 eu definiria como um tanto estranho, com várias zebras e surpresas nas apostas. 

Na maioria do tempo foi empolgante. Mas tivemos também a forte candidata a pior luta do ano, entre Francis Ngannou e Derrick Lewis. Sim, aquela que você pensa que vai sair um nocaute a qualquer momento e que com certeza não vai durar os três rounds. Só que durou. Três que pareceram oitenta. Os dois gigantes potentes ficaram lá sem tomar nenhuma atitude, e no final, acho que quem deu um chute a mais levou, e esse alguém foi Lewis. A luta entre Kimbo Slice e Dada 5000 no Bellator foi mais legal, garanto.

Dois dos nossos brasileiros ganharam.

Raphael Assunção levou a melhor na decisão contra Rob Font, mostrando domínio completo e garantindo triplo 30-27. Ao final, declarou ser o lutador mais consistente da divisão e pediu por disputa de título. 

Paulo Borrachinha se manteve sem derrotas e nocauteou o homem ambulância Uriah Hall, no segundo round. Por um momento, levamos um susto quando Hall acertou um golpe que fez o brasileiro dobrar as pernas, mas mostrou que tem queixo duro e deu mais uma alegria para os fãs. Dana White foi só elogios na coletiva de imprensa após o evento e Borrachinha já está de olho em Chris Weidman para seu próximo confronto. Luta boa hein?! 

Já Gilbert Burns, o Durinho, não se deu bem e teve sua primeira derrota que não foi decidida pelos juízes, sendo nocauteado por Dan Hooker, ainda no primeiro round. Especialista em jiu-jitsu, o brasileiro vinha dando uma de striker, levando suas últimas lutas por nocaute. Mas Hooker também vinha de vitórias assim, com belíssimas performances e acabou emplacando sua quarta vitória seguida. 

Vale a pena comentar que Anthony Pettis voltou a fazer jus ao seu apelido. Showtime conseguiu finalizar Michael Chiesa no segundo round, numa bela luta de se assistir, mantendo a característica de ambos nos darem boas performances.

E, claro, a maior supresa da noite, na minha opinião. Daniel Cormier nocauteando Stipe Miocic. Loucura, né? No primeiro round. Inédito? Histórico? Sim. Além de não ser o favorito, mesmo se ganhasse, o que poderíamos imaginar era DC fazendo seu jogo de wrestler, tentando segurar a luta prensando Miocic na grade ou no máximo uma finalização, que particularmente acharia mais difícil. Se fosse rolar um nocaute, em quem você pensaria que seria o vencedor? Miocic, mãos pesadas, boxeador. Mas, aparentemente Cormier mostra que sua pedra no sapato é, definitivamente, Jon Jones. Só que isso a gente deixa em espera. Por enquanto, o fato é que agora ele é o detentor de dois títulos, meio-pesado e pesado. E não pára por aí. Para completar, teve até Brock Lesnar dentro do octógono desafiando o novo campeão da categoria, com um trash talk básico e até simulações de empurrões entre os dois. Com o chefe Dana White observando tudo junto lá dentro também. 

 

960x0(1).jpg

Seguem abaixo resultados completos!

Até a próxima  wink_smile.png

 

CARD PRINCIPAL

Daniel Cormier venceu Stipe Miocic por nocaute técnico a 4m33s do R1

Derrick Lewis derrotou Francis Ngannou por decisão unânime 

Mike Perry derrotou Paul Felder por decisão dividida 

Anthony Perris finalizou Michael Chiesa por finalização a 53s do R2

Khalil Rountree derrotou Gokhan Saki por nocaute técnico a 1m36s do R1

CARD PRELIMINAR 

Paulo Borrachinha derrota Uriah Hall por nocaute técnico a 2m38s do R2

Raphael Assunção vence Rob Font por decisão unânime

Drakkar Klose derrotou Lando Vannata por decisão unânime 

Curtis Millender derrotou Max Griffin por decisão unânime 

Dan Hooker vence Gilbert Durinho por nocaute técnico a 2m28s do R1

Emily Whitmire derrotou Jamie Moyle por decisão unânime 

Maria Beatriz Furtado
Paulista, bancária se aventurando no mundo da escrita, sobre um assunto que tanto gosta,MMA, com a maior espontaneidade possível.