Maria Beatriz Furtado
Eventos
Artigos
Eventos
Pós UFC 235

Pós UFC 235

Sábado de carnaval com um evento promessa, com lutas principais que não corresponderam às expectativas, mas com outras boas performances durante a noite.

A brasileira Polyana Viana abriu o evento com uma derrota na decisão dividida dos juízes. 

Aos 37 anos, Diego Sanchez mostrou sua incrível garra e vontade de vencer, ao iniciar a luta perdendo na trocação para Mickey Gall mas conseguindo virar dominando ainda no primeiro round, para cansar o adversário e no segundo manter o jogo e chegar a conquistar um nocaute técnico. Guerreiro.

Johnny Walker mais uma vez consegue um nocaute no primeiro round! Terceira luta na organização e todas dessa maneira. Misha Cirkunov não conseguiu nem lutar e em 36 segundos já era. Sensacional. O mais engraçado foi que ele acabou deslocando o ombro... na comemoração da vitória. Cuidado, Walker, queremos ver você logo de volta dando show no octógono! 


Mais um ponto para o Brasil com Pedrinho Munhoz nocauteando Cody Garbrandt nos segundos finais do primeiro round. Os dois entraram numa trocação franca onde por um momento qualquer um poderia ser nocauteado. Ainda bem que foi o americano. Ótima vitória para o brasileiro, se credenciando ainda mais na categoria. 

1PedroMunhoz-JohnnyWalker-montagem-SL-MM

Com certeza essas lutas foram melhores de assistir do que as disputas de títulos em si.

Duas lutas de cinco rounds que foram para a decisão, sem nenhuma performance tão empolgante digna das estrelas no cage. 

Woodley perdeu seu título para Usman, que se tornou o primeiro campeão africano no UFC, numa luta bem morna juntando os dois jogos de wrestlers, amarrando round a round. Aliás, essa categoria está assim, mesmo entre os tops vai ser difícil ganhar desse estilo.

Jones dominou totalmente Smith, mas também chegou um ponto a ficar entediante,  recebendo até vaias da plateia. Já no decorrer da luta, o campeão acabou dando uma joelhada ilegal, o que o fez perder dois pontos, mas nada que afetasse o resultado, ganhando ainda de 48x44 do coração de leão. É bom ele ficar esperto porque temos Marreta e temos Walker, que esperamos não deixar a luta correr dessa maneira e nos darem mais ação.

Quem ficou acordado até o final ou então chegou só para ver as lutas principais ficou  decepcionado, mas é isso, semana que vem já tem mais! Até lá!

Confira os resultados completos:

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado: Jon Jones derrotou Anthony Smith na decisão unânime dos juízes (48-44, 48-44, 48-44) 

Peso meio-médio: Kamaru Usman derrotou Tyron Woodley na decisão unânime dos juízes (50-44, 50-44, 50-45) 

Peso meio-médio: Ben Askren derrotou Robbie Lawler  por finalização a 3m20s no R1

Peso palha: Weili Zhang derrotou Tecia Torres na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo: Pedro Munhoz derrotou Cody Garbrandt por nocaute a 4m52s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Zabit Magomedsharipov derrotou Jeremy Stephens na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-pesado: Johnny Walker derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico a 36s do R1

Peso galo: Cody Stamann derrotou Alejandro Perez na decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Peso meio-médio: Diego Sanchez derrotou Mickey Gall por nocaute técnico a 4m13s do R2

Peso médio: Edmen Shahbazyan derrotou Charles Byrd por nocaute técnico a 38s do R1

Peso galo: Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico a 1m49s do R1

Peso palha: Hannah Cifers derrotou Polyana Viana na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

 

Maria Beatriz Furtado
Paulista, bancária se aventurando no mundo da escrita, sobre um assunto que tanto gosta,MMA, com a maior espontaneidade possível.