Maria Beatriz Furtado
Eventos
Artigos
Eventos
Pós luta UFC 223

Pós luta UFC 223

Khabib-Nurmagomedov-Twitter-UFCIndia-e15

Aos trancos e barrancos, mais uma edição do UFC foi concluída.

 
O card preliminar começou morno, com apenas uma luta terminando antes da hora, em um nocaute dado pelo canadense Olivier Aubin-Mercier sobre Evan Dunham na terceira da noite. Foram apenas quatro lutas neste card, devido à  reestruturação feita após os cancelamentos. Na última, tivemos uma decisão dividida para a polonesa Karolina Kowalkiewicz - que já venceu a atual campeã Rose Namajunas - sobre Felice Herrig.


Começando o card principal, Joe Lauzon levou um atraso improvável de Chris Gruetzemacher, sofrendo uma interrupção médica sem nem voltar para o terceiro round. E a segunda luta foi um espectáculo entre Zabit Magomedsharipov, verdadeiramente um artista marcial, e Kyle Bochniak. Ambos se movimentaram o tempo todo, mas Zabit demonstrou ser um lutador completo e foi bem superior. Valeu bem a pena assistir. 


Nosso único brasileiro da noite venceu, por decisão, numa luta muito boa também. Renato Moicano enfrentou Calvin Kattar à base de muitos chutes e fez sua 12a vitória no mma. Ele segue sem nenhuma derrota, e com apenas um empate.


Por fim, tivemos as duas últimas lutas durando os cinco rounds completos. Namajunas manteve o cinturão numa vitória por decisão dividida numa luta equilibrada. Entre os que não concordaram com o resultado está a própria desafiante e ex-campeã, Joanna Jedrzejczyk, que saiu logo do cage após o anúncio e chegou a declarar em entrevista ao final do evento que achou realmente que venceu a luta.

 
Quanto à luta principal, é fato que o resultado em si não foi surpreendente, mas o modo como foi, sim. Afinal, quem apostaria que Iaquinta, decidido de última hora a enfrentar Nurmagomedov, duraria os 25 minutos de luta? Não o desmerecendo, pelo contrário. Para mim, ele só mostrou que é muito resistente e guerreiro nesta luta. Mas acontece que o russo é quase inexplicável, acredito que o mais temido atualmente da categoria. E claramente era o favorito contra qualquer outro oponente possível, depois das várias mudanças dos últimos dias. Enfim, agora ele conseguiu o merecido cinturão e vamos seguir a novela dos leves.

Confira os resultados completos: 

CARD PRINCIPAL:

Khabib Nurmagomedov derrotou Al Iaquinta na decisão unânime dos juízes (50-43, 50-44, 50,43) –  cinturão dos leves
Rose Namajunas derrotou Joanna Jedrzejczyk na decisão unânime dos juízes (49-46, 49-46, 49-46) –  cinturão peso palha
Renato Moicano derrotou Calvin Kattar na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)
Zabit Magomedsharipov derrotou Kyle Bochniak na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)
Chris Gruetzemacher derrotou Joe Lauzon por nocaute técnico a 5 min do R2

CARD PRELIMINAR:

Karolina Kowalkiewicz derrotou Felice Herrig na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)
Ashlee Evans-Smith derrotou Bec Rawlings na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)
Olivier Aubin-Mercier derrotou Evan Dunham por nocaute técnico a 53 seg do R1;
Devin Clark derrotou Mike Rodriguez na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 30-27)

Maria Beatriz Furtado
Paulista, bancária se aventurando no mundo da escrita, sobre um assunto que tanto gosta,MMA, com a maior espontaneidade possível.