Maria Beatriz Furtado
Eventos
Artigos
Eventos
Pós dobradinha Bellator

Pós dobradinha Bellator

 

O fim de semana foi bom para quem aprecia boas lutas de MMA, como já falamos na prévia.

Começamos a primeira noite, sexta, com o Bellator 207.

Baby Slice estava com a luta na mão, inclusive em um momento quase finalizou Corey Browning, mas uma reviravolta aconteceu e, por falta de gás ou talvez algum outro motivo, acabou se entregando, sendo derrotado antes do soar do gongo, por nocaute técnico. Saiu do cage carregado.

Lorenz Larkin conseguiu levar na decisão seu adversário de última hora, Ion Pascu. Larkin provavelmente venceria também seu oponente original, Erick Silva, que teve uma lesão. No final da luta, ao ser questionado sobre a possibilidade de substituir alguém no GP dos meio médios e quem ele gostaria de enfrentar, ele apenas respondeu "quem estiver na final".

E não deu pro gordinho mais famoso do MMA. Logo no início da luta, Roy Nelson levou um golpe ilegal de Sergei Kharitonov, que já estava começando com uma certa vantagem. Após minutos de pausa na luta, foi decidido continuar, tirando um ponto do infrator. Mas a superioridade do russo continuou, conectando belos golpes seguidos até que no final deste primeiro round, Roy Nelson não conseguiu aguentar os segundos que faltavam e foi levado à lona, nocaute técnico. 

Na luta principal e semi final do GP dos pesados, Ryan Bader simplesmente deu uma aula de luta agarrada enfrentando Matt Mitrione. Foram os três rounds dominando total, levando pro chão no primeiro minuto e ficando até o final em todos. Teve pontuação final de 30x24. Fora de série, tirou o forte Mitrione para nada. Foi na decisão, mas em um momento quase conseguiu uma finalização com uma chave de braço. Mitrione chegou a gritar e até levantar o braço pra bater, mas acabou saindo da posição. Seguimos para a final 


Na segunda noite de evento, no Bellator 208, já começamos o card principal com nocaute de Henry Corrales em cima de Andy Main, que até então nunca havia sido nocauteado. Corrales, da equipe do Ben Henderson, emplacou sua quarta vitória consecutiva. 

O ex-campeão Alexander Shlemenko teve mais uma derrota no Bellator, agora para outro russo, Anatoly Tokov.

Ben Henderson usou sua técnica completa, mandando bem tanto na luta agarrada como nos golpes em pé e levou por decisão unânime de Saad Awad.

E, por fim, é claro que deu a lenda Fedor Emelianenko detonando Chael Sonnen ainda no primeiro round, por nocaute técnico. Logo nos primeiros segundos da luta, Sonnen levou um susto com golpes duríssimos o levando ao chão, onde tentava aproveitar para atrair seu adversário também e mudar o plano de jogo, mas Fedor continuava chamando de volta à luta em pé. Continuou sentindo a potência dos golpes do russo, mesmo que  conseguindo por um momento ficar por cima no chão. Respeita a lenda!

Seguimos assim para a final, e é claro que o oponente Bader estava lá para já fazerem a encarada em cima do octógono.  
E agora, será que a empolgação e juventude do atual campeão dos meio pesados vai prevalecer ou toda a experiência, frieza e força é que vai assustar e falar mais alto? 
Essa resposta agora só ano que vem! O confronto ocorre só em janeiro... haja ansiedade!

Maria Beatriz Furtado
Paulista, bancária se aventurando no mundo da escrita, sobre um assunto que tanto gosta,MMA, com a maior espontaneidade possível.