Carolina Fabris
Categoria Post
Artigos
Categoria Post
Mulheres notáveis do MMA

Mulheres notáveis do MMA

Não é de hoje que a mulherada anda fazendo muita história no mundo das artes marciais. O próprio Dana White, se rendeu a elas!

As lutadoras vêm ganhando cada vez mais força e notoriedade dentro do mundo das artes marciais, e hoje, no Dia Internacional das Mulheres, nada mais justo que mostrar a vocês um pouquinho de cada uma das mulheres que mais chama e chamou nossa atenção neste esporte até hoje.

Ronda Rousey

Não teria como começarmos essa lista sem mencionar a pioneira do MMA no UFC, que estreou em 2012 abrindo com cinturão a categoria dos Galos feminino. Ronda fez história e abriu caminho para todas estas mulheres que nos representam muito bem hoje no octógono. Ela tem sua base de luta no judô e foi a primeira americana a ganhar uma medalha nos jogos olímpicos de Pequim em 2008. Ronda também se aventurou nas telonas e já mandou vários filmes pra conta. Hoje, a lutadora não luta mais pela organização e existe por aí um burburinho de que em breve estreará pelo WWE.

ddm%20ronda.jpg


Holly Holm

Primeira atleta a derrotar Ronda Rousey, Holly Holm foi a mulher mais comentada do UFC no final de 2015 após conquistar o cinturão de Ronda com um belíssimo chute na cabeça. A lutadora não manteve o cinturão por muito tempo, mas nem por isso foi esquecida pela organização e já foi convidada a disputar o cinturão dos penas por duas vezes, inclusive em sua inauguração. Holly vem do boxe, onde conquistou diversas vezes o cinturão e foi considerada uma das melhores mulheres boxeadoras do mundo e de todos os tempos, entrando, inclusive, para o Hall da Fama do Boxe.

ddm%20holm.jpg

Cris Cyborg

Cyborg é, definitivamente, a melhor lutadora de MMA de todos os tempos. Com apenas uma derrota na carreira (de sua primeira luta, estreando completamente sem experiência), ela é dona de um cartel invejável de 20 vitórias, onde 17 delas são por nocaute. Cris estreou no MMA com 19 anos e começou a lutar no UFC em 2016 depois de já se consolidar no MMA e ter conquistado diversos cinturões em outras organizações. Hoje ela é dona do cinturão peso pena e já defendeu o título por 2 vezes após ter conquistado o mesmo em agosto de 2017.

ddm%20cyborg.jpg

 Amanda Nunes

Outra brasileira que vem deixando cravada sua jornada no UFC é Amanda. Habilidosa e dona de uma personalidade marcante, Amanda começou no mundo das lutas com apenas 16 anos e aos 27 se consagrou campeã na categoria peso galo derrotando Miesha Tate, mas foi contra Ronda Rousey que a Leoa, como é chamada dentro do octógono, conseguiu impor todo seu respeito frente a organização do UFC e seus fãs. Ela derrotou Ronda logo nos primeiros 48 segundos do primeiro round por nocaute e pediu respeito ao público em relação às suas habilidades e sua carreira. Hoje, ainda campeã da divisão dos galos, ela já defendeu seu cinturão por duas vezes e não esconde sua vontade em disputar o cinturão também em outras categorias.

ddm%20amanda-nunes.jpg

Joanna Jedrzejczyk

A polonesa ex campeã dos palhas do UFC é conhecida por sua vasta e experiente competência em dominar o octógono. Com apenas uma derrota, a que lhe custou seu cinturão, Joanna não tem papas na língua na hora de dar entrevista, fala o que pensa e nunca deixa de ressaltar suas habilidades na hora da luta. Ela tem sua base de luta vinda do Muay Thai, onde se tornou, por 4 vezes, campeã europeia. Joanna entrou para o UFC em julho de 2014 e em março de 2015 inaugurou o cinturão da categoria peso palha com um belo nocaute técnico em sua oponente.  Desde lá, Joanna já defendeu seu cinturão por 7 vezes, tendo sido derrotada em sua última disputa de títulos conta Rose Namajunas por um nocaute em pleno primeiro round. Decepcionada com sua primeira derrota, Joanna já tem revanche marcada contra Rose em abril deste ano e espera recuperar de volta seu título.

ddm%20Joanna-Jedrzejczyk.jpg

Rose Namajunas

Namajunas marcou sua chegada ao UFC quando disputou a final do TUF 20 na noite de inauguração do cinturão peso palha. Mal sabia ela que, apesar da derrota sofrida naquela noite, conquistaria seu primeiro cinturão no peso palha do UFC em menos de três anos depois derrotando a, até então invicta, Joanna Jedrzejczyk. Diferente da maioria das mulheres, Namajunas está no UFC para provar que as mulheres não são apenas rostinhos bonitos, mas que luta não é só coisa de homem não. Ela inclusive raspou a cabeça e disse com suas próprias palavras é uma luta, não um concurso de beleza. A campeã dos penas também faz questão de deixar claro que é contra o trash talk e deixa claro que sempre aprendeu nas artes marciais que praticou a ter respeito e não a espalhar ódio. Namajunas que começou a praticar Taekwondo com apenas 5 anos e ganhou a faixa preta aos 11, vai colocar seu cinturão à prova na revanche contra Joanna e garante que continuará com a vitória.

ddm%20Rose-Namajunas-over-womens-health-

E vocês, conhecem mais mulheres notáveis no mundo do MMA? Conta pra gente!

Carolina Fabris
Mineira de Juiz de Fora, blogueira e criadora de conteúdo, apaixonada por MMA e tudo que envolve o universo da luta atual.