Seiichi Hissamura
Memória MMA
Artigos
Memória MMA
Memória do MMA: Wanderlei Silva vs. Quinton Jackson

Memória do MMA: Wanderlei Silva vs. Quinton Jackson

 

Hoje no Memória do MMA vamos trazer à tona uma das rivalidades mais ferrenhas que já existiu no Vale-Tudo/MMA: Wand e Rampage!

 

Essa rivalidade surgiu em meados de 2002 a 2003, quando o Pride trouxe Rampage para lutar contra Sakuraba, que havia recentemente perdido para Wand. 

 

Quinton Jackson acabou sendo finalizado pelo japonês, mas sua performance foi tão boa que ele acabou se estabelecendo no evento, e assim o Rampage começou seu trash talking sobre Wanderlei Silva, campeão na época, e posteriormente sobre a sua equipe, a tradicional Chute Boxe. Esses insultos culminaram em uma briga entre os dois em 16 de março de 2003, no Pride 25. 

 

Após uma vitória sobre Kevin Randleman, Jackson recebeu o microfone e começou a falar diretamente com Silva, que estava sentado no ringue, dizendo: "Eu quero você, garoto. Vai ser eu e você". Silva imediatamente se levantou e entrou no ringue. Ele estava agora cara-a-cara com Jackson, que continuou dizendo: "Você tem o meu cinturão, você está mantendo quente para mim." Silva respondeu gritando "MEU CINTURÃO!" e deu um empurrão forte no Rampage. Jackson, visivelmente chateado, avançou em direção a Silva quando dezenas de oficiais do Pride intervieram. Jackson ficou parado enquanto estava cercado por oficiais, enquanto Silva tinha que ser constantemente impedido de atacar Jackson. Jackson mais tarde afirmou que foi instruído pelos executivos da Pride a fazer esses comentários. 

 

A primeira luta entre os dois aconteceu no Pride Final Conflict 2003, em novembro.

Rampage até começou bem, conseguindo quedar Silva logo no começo da luta, escapando do contra ataque de uma guilhotina do brasileiro durante a queda e uma tentativa de arm lock, já no chão. Jackson pressionou com alguns socos no ground n' pound, joelhadas (que na época eram permitidas) mas logo a luta voltou em pé, e dali pra frente, Silva começou o massacre, após uma sequência de trocação de socos onde o brasileiro teve mais acuracidade e potência, logo clinchando Rampage e disparando uma série de joelhadas que culminou na intervenção do árbitro e vitória de Wanderlei Silva.

 

Pride 28, 31 de outubro de 2004, foi o palco do segundo confronto de Silva e Jackson.

Como no primeiro encontro, a luta começou com muita trocação e uma queda aplicada por Jackson, que não se desenvolveu no chão, e a luta voltou rapidamente em pé, com Rampage acertando um bom soco em Silva, que o fez balançar, e, como num replay da primeira luta, Silva conectou uma joelhada fulminante em Jackson, que caiu de frente para as corda, semi desmaiado e pingando sangue, em uma das cenas mais fortes e emblemáticas do Pride.

 

Na terceira luta, no UFC 92 em dezembro de 2008, Quinton Jackson e Wanderlei Silva começaram a luta com muita trocação de socos, bem equilibrada, até que Rampage acertou um cruzado de esquerda limpo no queixo de Silva, que já caiu nocauteado, ainda no primeiro round.

 

O fato é que as 3 lutas entre os dois foram muito intensas e agressivas, correspondendo ao nível de rivalidade que tinham entre si.

 

Atualmente, os dois lutadores são contratados do Bellator, que negocia há 1 ano a quarta luta entre Wanderlei Silva e Quinton Jackson. 

Rampage alega que na primeira luta vinha de um torneio onde tinha lutado 45min antes contra nada mais ninguém menos do que Chuck Liddel, na segunda luta fez um camp ruim, e na terceira lutou realmente no mano a mano contra um Wanderlei Silva "limpo" (sem o uso de esteróides, Jackson acusa).

 

No placar geral, acabou ficando 2x1 para Wanderlei Silva, que derrotou Quinton Jackson duas vezes em lutas memoráveis no Pride e Rampage venceu a última, já realizada no UFC.

 

Confiram o vídeo:

 

 

 

 

Seiichi Hissamura
Paulista, ex atleta profissional, treinador de lutas e artes marciais. Responsável pelas análises técnicas.