Thiago Silva
Categoria Post
Artigos
Categoria Post
Esporte ou dinheiro:

Esporte ou dinheiro:

din%20connor.jpg

  

 

Quando se para em frente da TV para assistir uma luta de MMA, algumas
pessoas, aplaudem, torcem, mas tem aqueles que criticam e dizem: Isso
não é esporte.

Então, surgem os especialistas e apresentam argumentos provando que é
esporte. Mas aí, até a página dois. Recentemente, vimos a maior
organização de MMA, o UFC, liberar um atleta para lutar boxe, por
cifras bilionárias, estima se que o evento entre o Mayweather e MC
Gregor, rendeu para os lutadores, cerca de R$ 316 milhões e R$ 94,8
milhões, respectivamente.

Com essa quantia conquistada, outros lutadores já pensam em ganhar
mais dinheiro, então, aquelas superlutas que sempre foi desejada, pode
acontecer, mas alguns lutadores fizeram exigências para que aconteça,
caso de americano Demetrious Johnson, que pode encarar Tj Dillashaw.

Eu prefiro ter outra pessoa no evento principal, que vai trazer muito
mais pay per views. Na minha opinião, isso que impediu a luta até
agora no meu lado. Vi caras pularem em pay per views (grandes) e
receber US$ 1,5 milhão, enfrentando adversários inferiores ao que vou
enfrentar. Eu e TJ podemos lutar num card menor e conseguir 275 mil
vendas, receber um cheque extra de US$ 75 mil. Meus managers me
disseram, "Sabe, vamos esperar por um evento maior." Muita gente acha
que isso é uma forma de evitar lutas, mas é na verdade uma forma de
ser um homem de negócios esperto e receber o máximo de dinheiro que
pode
Disse Mouse.

Outra superluta do momento, é o duelo entre as brasileiras Amanda
Nunes e Cris Cyborg, ambas campeãs de suas categorias. Inicialmente
Cyborg chegou afirmar que não tinha sentido essa luta, porém parece
que mudou de ideia e também fez exigências: "Eu concordei em lutar
contra Amanda Nunes,7 de julho em Las Vegas como parte de UFC 226 e
International Fight Week. Agopra estou aguardando que meu manager
trabalhe com o  em um acordo para que possamos fazer ",
escreveu Cyborg em post nas
redes sociais.
Ou seja, a parte esportiva está sendo deixada de lado e toda grana que
as organizações arrecadam, vindo de patrocinador, Pay Per View, está
sendo colocada em primeiro plano. Será que é saudável ao esporte?
Apenas o tempo poderá responder.

Thiago Silva
Carioca, jornalista formado, pós graduando em mídias sociais, apaixonado por esportes, entre eles MMA, e um futuro praticante de lutas marciais.