Maria Beatriz Furtado
Eventos
Artigos
Eventos
Dobradinha UFC + Bellator

Dobradinha UFC + Bellator

O fim de semana foi de eventos do UFC e do Bellator, com direito à brasileiros nos dois.

O UFC aterrissou na Dinamarca, sendo transmitido na tarde de sábado para nós aqui no Brasil. A luta principal foi entre Jack Hermansson e Jared Cannonier. Acabou logo no início do segundo round com nocaute do Cannonier, cortando a sequência de vitórias do 5o colocado dos médios.

No coevento principal, tivemos um estreante na organização, Mark Madsen que fez com que parecesse fácil a vitória sobre Danilo Belluardo, o nocauteando em pouco mais de um minuto do primeiro round.

Gilbert Burns, nosso Durinho, foi super bem contra Gunnar Nelson, diria até que surpreendeu, e ganhou por pontos. Ao final, pediu Neil Magny como oponente.

1D.png

Outro belo nocaute da noite foi de Ion Cutelaba em cima de Khalil Rountree, que acabou perdendo o rumo também ainda no primeiro round.

Mas, infelizmente, não deu para o Alex Cowboy de Oliveira, perdendo na decisão de Nicolas Dalby.

Falando em brasileiros, as duas principais atrações do Bellator, transmitido na noite de sábado aqui, foram deles.

Patrício Pitbull defendeu um dos seus cinturões contra Juan Archuleta e também garantiu assim o avanço no GP dos penas da organização. Em março, vai para as quartas de final encarando o português Pedro Carvalho. Lembrando que o vencedor deste torneio leva o prêmio de 1 milhão de dólares.

Na luta principal da noite tivemos Lyoto Mashida enfrentando pela segunda vez na carreira Gerard Mousasi. Ao contrário da primeira, dessa vez a decisão não foi favorável ao brasileiro, perdendo por decisão dividida. A luta não foi tão movimentada, visto que ambos os lutadores são contra golpeadores, por isso até a dificuldade de pontuar.
Na entrevista no octógono, Mousasi afirmou querer revanche contra Rafael Lovato e recuperar seu título. 

1M.jpg

Maria Beatriz Furtado
Paulista, bancária se aventurando no mundo da escrita, sobre um assunto que tanto gosta,MMA, com a maior espontaneidade possível.